Rasecenemys

Blog Rasecenemys 2 WordPress.com

Arquivo para o mês “dezembro, 2016”

Ore

f03744fdd6f3c2771da22fbb0e332eb1

Anúncios

An Amazing Genealogy of Jesus Infographic

d9175bea9d7046d0cb5477db44d487d3

Marcas

Você me trouxe marcas…
Marcas que não podem ser escondidas ou apagadas…
Eu vi o meu corpo se modificar a cada grama que você ganhava.
Vi o meu rosto, antes tão bem maquiado, com traços delicados, serem marcados pela exaustão, pelo cansaço, pelo stress…
Ao tomar banho e lavar os cabelos, vi os fios finos rolando pelo ralo, e ao pentea-los os via ali, vários, entrelaçados junto ao pente.
Antes, meus cabelos tão cheios e volumosos…
Hoje, ralos e enrolados em um coque.
Vi a minha própria pele se rasgar, centímetro por centímetro, cada vez que você crescia…
Rolava a ponta dos dedos pelas estrias me perguntando se elas iriam desaparecer…
Vi minha barriga, antes tão definida e com um piercing de enfeite, se tornar flácida e feia.
Vi meu corpo pesar, inchar, secar, aumentar.. e ganhar uma cicatriz quando você chegou, uma cicatriz eterna…
Sim, eu me cortei por você…
Hoje, me olhando no espelho sinto que me perdi no meio de tantas marcas e cicatrizes…
A antiga eu, tão jovem, bela,e sempre impecável…
Hoje não existe mais!
Mas, em meio a tantas marcas eu olho para você, fora de mim, crescendo, e me proporcionando olheiras misturadas com covinhas de sorrisos…
E afirmo para mim mesma, que pouco me importam todas essas cicatrizes, se eu tenho seus bracinhos em torno do meu pescoço…
Se eu tenho suas mãozinhas e seu olhar, que confiam tanto em mim…
Se eu tenho sua admiração e seu amor…
Se eu tenho você aqui deitadinho(a) olhando fixamente para mim…
O que será que você pensa?
Talvez o mesmo que eu…
Ah filho(a),
sim eu me marcaria por mais mil vezes, para ter suas pequenas pernas entrelaçadas na minha cintura.
Para ter esse olhar, esse cheirinho.
Você é a beleza mais magnífica que eu posso ter.
É a minha satisfação…
Você se tornou a minha vaidade e a minha virtude.
Você me fez mãe… E a mulher que ficou no passado, sem dúvidas, não brilhava metade do que eu brilho agora.

Dicas de sobreviver a acidente de avião

Vista-se confortavelmente. Você precisará ser capaz de se manter quente se sobreviver a uma queda. Mesmo que essa não seja uma consideração, quanto mais partes do corpo estiverem cobertas durante o impacto, menor a chance de você sofrer queimaduras ou ferimentos sérios. Use calças compridas, uma camiseta de mangas longas e sapatos resistentes e confortáveis com cadarços.

As roupas soltas ou elaboradas representam um risco, já que podem ficar presas em obstáculos no espaço apertado de um avião. Se souber que vai voar por cima de áreas frias, vista-se apropriadamente e considere ficar com uma jaqueta no colo.

As roupas de algodão ou de lã também são preferíveis, já que são menos inflamáveis. A lã é melhor do que o algodão ao voar sobre a água, já que ela não perde suas propriedades isolantes no mesmo grau que o algodão as perde quando está molhado.

Use os sapatos adequados. Embora você possa querer ficar confortável ou parecer profissional num voo, as sandálias ou os saltos tornam difícil mover-se rapidamente caso haja um desastre. Os saltos não são permitidos nos escorregadores de evacuação e você pode cortar seus dedos e pés no vidro ou ficar com líquidos inflamáveis em suas sandálias se usá-las.

Sente-se na cauda do avião. Os passageiros da cauda têm taxas de sobrevivência 40% mais altas do que aqueles nas primeiras fileiras caso uma queda ocorra.Como escapar rapidamente dá a você a melhor chance de sobreviver, é melhor pegar os assentos mais próximos de uma saída, no corredor e na parte de trás do avião.

Sim, é estatisticamente mais seguro voar na classe econômica do que na primeira classe.Economize e fique mais seguro.

Leia o cartão de segurança e ouça ao discurso de segurança pré-voo. Sim, você pode já ter ouvido tudo antes e provavelmente nunca precisará dele, mas se ficar com os fones durante as instruções pré-voo ou ignorar o cartão de segurança, perderá informações que podem ser vitais caso uma queda ocorra.

Não assuma que já sabe tudo; cada tipo de avião tem instruções de segurança diferentes.

Caso esteja sentado em uma fileira de saída, estude a porta e veja se sabe como abri-la se precisar. Nas circunstâncias normais, um comissário de bordo abrirá a porta, mas se eles já estiverem mortos ou machucados, você precisará fazê-lo.

Conte o número de assentos entre você e a fileira de saída. Encontre a saída mais próxima e conte o número de assentos que levará para chegar até lá. Se o avião cair, o ambiente pode ficar esfumaçado, barulhento ou confuso depois. Caso precise escapar, você pode ter que tatear até a saída, o que será bem mais fácil se souber onde ela está e a que distância.

Você pode até anotar o número na sua mão para ter uma referência mais rápida se precisar.

Fique com o cinto o tempo todo. Cada centímetro de folga no seu cinto triplica a Força G que você sentirá na queda, portanto fique com o cinto apertado todo o tempo em que estiver no avião.

Abaixe o cinto sobre sua pélvis o máximo que puder. Você deverá sentir a borda superior da pélvis sobre a borda superior do cinto, pois essa parte do corpo aguentará uma emergência bem melhor do que seu estômago macio.

Fique com o cinto mesmo quando for dormir. Se algo acontecer, você ficará feliz de estar com ele no lugar.

Analise a situação. Tente determinar em que superfície o avião vai aterrissar para que possa adequar suas preparações. Se for na água, por exemplo, você deverá colocar o colete salva-vidas, embora precise esperar estar fora do avião para inflá-lo. Caso vá aterrissar no clima frio, tente pegar um cobertor ou uma jaqueta para manter-se aquecido lá fora.

Veja qual será o curso do avião antes para que tenha alguma ideia de onde estará quando o avião cair. Se estiver voando de Curitiba para Cuiabá, com certeza não vai pousar no oceano.

Use o tempo antes da queda para encontrar a saída. Se o avião estiver caindo, você quase sempre terá vários minutos para se preparar antes do impacto. Use esse tempo para revisar mais uma vez onde estão as saídas.

Prepare seu espaço o máximo possível. Se souber que vai cair, volte seu assento para a posição normal e afaste quaisquer itens soltos que possam se tornar perigosos, se possível. Feche sua jaqueta e veja se seus sapatos estão bem amarrados nos pés. Então, assuma uma das duas posições padrão usadas para sobreviver a uma queda de avião e tente permanecer calmo.

Em qualquer uma das posições, seus pés deverão ficar encostados no chão e mais para trás do que seus joelhos para reduzir lesões nos seus pés e pernas, dos quais você precisará para sair com sucesso da aeronave depois do impacto. Coloque as pernas o mais embaixo do assento que puder para evitar quebrar os ossos da canela.

Encoste no assento à sua frente. Se ele estiver perto o bastante, coloque uma mão com a palma para baixo na parte de trás desse assento e cruze a outra mão com a palma para baixo sobre a primeira. Descanse a testa contra as mãos e mantenha os dedos soltos.

Às vezes, também é recomendado que você coloque a cabeça diretamente contra o assento a sua frente e entrelace os dedos atrás da cabeça, prendendo os braços contra a lateral da cabeça para protegê-la.

Incline-se para frente se não houver nenhum assento. Caso o assento fique distante, incline-se para frente e coloque o peito nas coxas e a cabeça entre os joelhos. Cruze os pulsos adiante das suas panturrilhas e pegue os tornozelos.

Tente ficar calmo. Pode ser fácil ser pego imediatamente pelo pandemônio que precede e se segue a uma queda de avião. Porém, procure ficar frio e terá mais chances de sair vivo. Lembre-se de que, mesmo nos piores desastres, você tem uma chance de sobreviver e precisará ser capaz de pensar metódica e racionalmente para maximizar essa chance.

Caso o avião vá cair na água, coloque o colete salva-vidas mas não o infle. Se o fizer dentro do avião e ele começar a encher de água, você boiará e será levado pela água até a parte superior do avião, prendendo-o e dificultando sua saída. Em vez disso, prenda a respiração e saia do avião; ao sair, infle-o.

Coloque sua máscara de oxigênio antes de ajudar os outros. Você provavelmente já ouviu isso em todo voo comercial, mas vale a pena repetir: se a integridade da cabine for comprometida, você terá apenas cerca de 15 segundos ou menos para começar a respirar pela máscara antes de perder a consciência.

Embora você possa sentir o impulso de ajudar primeiro seus filhos ou o passageiro idoso sentado ao seu lado, não conseguirá auxiliar ninguém se não permanecer consciente. Além disso, lembre-se de que você pode colocar a máscara de oxigênio em outra pessoa mesmo se ela estiver inconsciente, o que pode ajudar a salvar a vida dela.

Proteja-se da fumaça. O fogo e a fumaça são responsáveis pela maior porcentagem de fatalidades nos acidentes de avião, e a fumaça num incêndio desses pode ser muito grossa e altamente tóxica, por isso cubra seu nariz e sua boca com um tecido para evitar respirá-la. Se possível, umedeça o tecido para se proteger ainda mais.

Abaixe-se ao escapar para ficar embaixo do nível de fumaça. Pode não parecer grande coisa, mas desmaiar por causa da inalação de gases tóxicos é uma das coisas mais perigosas que podem acontecer durante esse período crítico.

Saia do avião o mais rápido possível. De acordo com a National Transportation Safety Board, 68 por cento das mortes em queda de avião são causadas pelo incêndio pós-queda, não por lesões ocorridas na queda em si. É muito importante sair do avião sem demora; se houver fogo ou fumaça, você geralmente terá menos de 2 minutos para sair de dentro dele com segurança.

Escolha uma saída segura. Olhe pela janela para determinar se há fogo ou outro perigo do lado de fora de uma saída. Se houver, tente a saída ao longo do avião ou outra.

Ouça às instruções pós-queda dos comissários de bordo. A tripulação passa por um treinamento rigoroso para saber o que fazer em caso de queda. Se um comissário for capaz de instruir ou ajudar você, ouça com atenção e coopere para aumentar as chances de sobrevivência de todos.

Esqueça as suas coisas. Não tente resgatar seus pertences. É bom senso, mas ainda assim algumas pessoas parecem não entender. Deixe tudo para trás, pois tentar resgatar as coisas só vai atrasá-lo.

Caso precise resgatar alguma coisa do local do acidente, preocupe-se com isso depois. Agora, você precisa sair do desastre e encontrar um local seguro.

Afaste-se pelo menos 150 m do local do acidente. Caso esteja em uma área remota, o melhor a fazer geralmente é ficar perto da aeronave para aguardar o resgate. Porém, você não deve ficar perto demais, pois incêndios ou explosões podem acontecer a qualquer momento depois de uma queda. Fique a alguma distância do avião. Se a queda for em águas abertas, nade para o mais longe que puder.

Fique em um local, mas preste atenção no que precisa acontecer. Embora seja essencial permanecer calmo depois de um acidente, você também precisará reconhecer quando agir e fazê-lo rapidamente. Ajude as pessoas que estiverem sofrendo e cuide das feridas delas usando os primeiros socorros disponíveis.

Cuide das suas feridas se for possível. Veja se está com cortes ou outras abrasões e aplique pressão se for necessário. Fique parado para reduzir a chance de exacerbar feridas internas.

O pânico negativo é uma estranha inabilidade de reagir de maneira assertiva e apropriada à situação. Por exemplo, uma pessoa pode ficar no assento em vez de ir em direção à saída. Procure por esse problema nos outros passageiros ou companheiros de viagem.

Espere pelo resgate. Você tem bem mais chance de sobreviver se ficar no lugar. Não saia por aí procurando ajuda ou tente encontrar alguma coisa por perto. Se seu avião cair, pessoas irão atrás dele rapidamente, e você deverá estar lá quando elas chegarem.

Navegação de Posts