Rasecenemys

Blog Rasecenemys 2 WordPress.com

Arquivo para o mês “outubro, 2014”

Onipotência, Onipresença e Onisciência de Deus

17-onipontencia_onipresenca_onisciencia_Deus_

No livro de Jó, capítulo 42 e versículo 2 revela: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado”. Essa afirmativa nos mostra a onipotência de Deus, que nada pode impedir aquilo que Ele planejou, ou seja, Seu poder é ilimitado.

A presença de Deus envolve todos os lugares ao mesmo tempo, o livro de Jeremias no capítulo 23 e versículo 23 relata: “Porventura sou eu Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe?” Esse atributo está relacionado fortemente com a Sua onisciência e onipotência e nos deixa claro que Ele quer ter um relacionamento com todos.

Na Bíblia Sagrada existem muitas referências onde denota a onisciência de Deus, como no livro de Salmos, capítulo 147 e versículo 5 relata: “Grande é o Senhor nosso mui poderoso; o seu entendimento não se pode medir.” Fica evidente que Deus não só possui uma plena e perfeita sabedoria e está ciente de tudo que ocorre, mas É também a fonte de todo o conhecimento.

Chamado de Deus

chamado-de-Deus

Homem segundo o coração de Deus

o-homem-segundo-o-corao-de-deus-1-728

World flower

c2925a10a2ffc5849b6170b1e28aef23_1024

Enemys55

4Capturar

Plutão pode retomar condição de planeta

Em 2006, Plutão foi rebaixado à categoria de ‘planeta anão’.

Plutão foi rebaixado em 2006 à categoria de “planeta anão”, mas oito anos depois o debate sobre o status desse corpo celeste renasceu no Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica (CfA), nos Estados Unidos.
Há oito anos, em 2006, mais de 2.500 especialistas de 75 países se reuniram em Praga, na União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em inglês), e estabeleceram uma nova definição universal do que seria considerado um planeta.
Porém, os defensores do “patinho feio” do Sistema Solar não se renderam e inclusive fizeram manifestações pedindo aos cientistas que voltassem a admitir a Plutão no clube dos grandes, clamando que “o tamanho não importa”.
Na realidade, desde seu descobrimento, em 1930, pelo americano Clyde Tombaugh, Plutão foi objeto de disputas, sobretudo devido a seu tamanho, muito menor que o da Terra, e inclusive que o da Lua.
O diâmetro estimado de Plutão é de 1172 km, com uma margem de erro de 10 km, e as medições de Éris, realizadas em 2005 por Mike Brown, davam ao novo objecto um diâmetro de cerca de 2400 km.

No entanto, as medições mais precisas agora efectuadas, graças à ocultação de uma estrela por Éris, algo esperado há muito, podem devolver as coisas ao seu estado anterior.

Vinte dicas para ser feliz

Vinte dicas para ser feliz
Elogie pelo menos três pessoas por dia.
Assista ao nascer do sol pelo menos uma vez por ano.
Tenha um aperto de mão firme.
Olhe as pessoas nos olhos.
Cante no chuveiro.
Gaste menos do que ganha.
Aprenda a perdoar a si mesmo e aos outros.
Aprenda três piadas boas, mas não culpado.
Dê tudo o que você pedir.
Tratar todos os seus amigos e família gostaria de ser tratado.
Faça novos amigos.
Aprenda a manter segredos.
Não adie a alegria.
Admita seus erros.
Sorria, não custa nada e não tem nenhum valor.
Não ore por coisas que só a sabedoria e coragem.
Dê uma segunda chance as pessoas.
Não tomar nenhuma ação, enquanto a raiva.
Dê o seu melhor no trabalho.
Nunca privar alguém de esperança: pode ser que ela fez.

Como os computadores nos entendem? (2)

Os computadores são máquinas incríveis, que facilitam a vida humana das mais variadas maneiras. Porém existe um grande problema: Eles não entendem humanos.

Como foi dito no primeiro post dessa série, os computadores só entendem zeros e uns, então, como é possível usarmos letras, números grandes e todo tipo de símbolo de comunicação?

Imagine que terrível seria nós olharmos para a tela do computador e só vermos códigos de zeros e uns, em algo parecido com a Matrix:
Certamente isso faria com que a informática ficasse reduzida a um público técnico e pouco serviria para todo mundo divulgar fotos no Instagram ou Facebook. Sendo assim, a humanidade precisou inventar uma maneira de transformar aqueles zeros e uns em algo simples e realmente útil para a grande maioria dos seres vivos pensantes.

Quando zero ou um estão solitários, eles representam apenas seus valores, ou algo como falso ou verdadeiro, sim ou não, ligado ou desligado. Porém nem sempre essas duas opções são o que desejamos. Para contar isso, alguns cientistas espertos resolveram agrupar zeros e uns e formar cadeias de números, que permitiram a criação dos mais variados números e símbolos.
Codificar algo em binário é muito simples, basta você pegar alguns zeros e uns usando eles como código para representa algo:

A = 0001

B = 0010

E assim vai.

Claro que não é tão simples, afinal se todo mundo sair por aí criando códigos, o mundo iria virar uma bagunça sem padrão nenhum. Foi dessa maneira que surgiram as codificações padrão. Uma das mais usadas no mundo é a ASCII (American Standard Code for Information Interchange, em tradução livre seria algo como Código Padrão Americano para o Intercâmbio de Informação).
Com essa codificação, usando apenas 8 bits (um conjunto com oito zeros ou uns) nós podemos escrever qualquer coisa e o computador vai entender sem problema nenhum.

Juntando isso, com as linguagens de programação, a humanidade deu um passo enorme, criando a maior revolução desde a industrialização. E é graças a essas ideias, criadas por mentes brilhantes, que você pode navegar na internet e mandar mensagens via celular, sem ter que se preocupar em ler zeros e uns.

Como os computadores nos entendem?

Computadores são máquinas incríveis, que facilitam a vida humana das mais variadas maneiras. Porém existe um grande problema: Eles não entendem humanos.
Os computadores são máquinas altamente complexas, capazes de realizar tarefas incríveis, como hospedar sites, manipular imagens e até mesmo fazem descobertas em ramos, como a matemática, que um ser humano normal levaria séculos. Tudo isso porque nós somos capazes de programa-los.

Todo esse poder esconde uma verdade que poucos conhecem. Os computadores são burros e só entendem dois números: 0 e 1. Seja em seu smartphone ou em seu computador de mesa, a mesma coisa ocorre. Os dois mexem com zeros e uns, e nada mais!

Esses dois números representam, na verdade, tensões elétricas. O 1 normalmente é o valor de 5 volts e o 0 fica para valores menores, mas que não chegam a zero volts, afinal, sem uma corrente a coisa toda para. Cada uma desses números é chamado de bit e um grupo de oito deles formam um byte.
Bits e bytes na sua internet: um fato muito interessante sobre os bits e bytes envolve a velocidade da internet. Quando contratamos uma empresa provedora, ela anuncia velocidades de, por exemplo, 10 Megas. Mas quando vamos fazer um download, a velocidade máxima fica em torno de 1,2 Mega por segundo. Isso tem tudo a ver com os bits e bytes.
Para parecer mais potente, as empresas de Internet anunciam suas velocidades de MegaBITS, mas os computadores normalmente tratam os dados em formas de BYTES. A diferença entre essas duas medidas é que um byte é composto de oito bits. Por isso, quando contratamos uma internet, temos que dividir a velocidade anunciada por oito para termos o valor real de nossa conexão. Por exemplo, uma internet anunciada como 15 Mega, vai te permitir, no máximo, velocidades de download perto de 1,8 megabytes.

Mas voltando ao entendimento entre humanos e computadores, existe uma grande dúvida: como que esses zeros e uns se transformam em sistemas operacionais, navegadores e todo tipo de programa complexo?
Os computadores entendem apenas algo chamado de linguagem de máquina, que são os zeros e uns. Mas para seres humanos esse tipo de coisa é muito complicado. Um programa moderno tem bilhões desses dois números. Imagine o quanto difícil seria ter que escrever eles apenas dessa maneira, demoraria anos para fazer qualquer coisa.
Esse simples comando faz com que a frase “Mostre isso na tela” de fato apareça na tela do computador. Agora se tivéssemos que escrever esse mesmo comando com zeros e um para que o computador entendesse, seria algo mais ou menos assim:

01010000 01110010 01101001 01101110 01110100 01100110 00100000 00101000 00100010 01001101 01101111 01110011 01110100 01110010 01100101 00100000 01101001 01110011 01110011 01101111 00100000 01101110 01100001 00100000 01110100 01100101 01101100 01100001 00100010 00101001 00100000 00111011

O pior é que um simples zero fora do lugar pode fazer com que o código perca todo o sentido. Assim, as linguagens de programação facilitam a vida de todos, pois além de tornar o código mais legível, elas também possuem programas que ajudam na hora de fazer a correção.

É dessa maneira que os computadores entendem os humanos, pois usando linguagens de programação é possível passar alguma ordem para o computador sem que tenhamos que mexer com zeros e uns.

Conversa com um Robô

Comunique-se?
(Rodrigo Carvalho)

Os homens amam com os olhos, as mulheres amam com os ouvidos.
Acho que isso é uma grande vantagem.
Mesmo que a menina diz em Inglês, para construir um relacionamento com um homem que diz que sua língua nativa é, na verdade, uma vantagem.
Uma das queixas que recebi de meninas que vivem no exterior que não se pode argumentar com os seus homens, e quando eles começaram a discutir e as senhoras usavam os homens russos não entendem 🙂 assim para você que não vai ser um problema para entender por que sua senhora discute com você.
Curiosamente, e como eles chamam aqueles que estimula a comunicação com robôs?

Navegação de Posts